quinta-feira, 11 de abril de 2013

Socialização por Fragmentos


1º Ano

Socialização por Fragmentos

1 - É possível um processo de socialização que não leve em conta a experiência acumulada? Explique.

R: Não é possível um processo de socialização que não leve em conta a experiência acumulada. Isto pelo seguinte: o homem é um ser dotado de consciência e, portanto, ele percebe a realidade ao seu redor, querendo ou não e, de alguma forma, reproduz isso mentalmente. Por meio deste exercício que ele conhece o outro e vai estabelecendo com ele formas de socialização. A partir disso os homens vão produzindo a riqueza material e o fazem por meio de um constante aprimoramento de seus instrumentos, seus meios de produção, a partir das experiências até então acumulada, em todos os aspectos do conhecimento. Nenhuma socialização emerge "do nada", mas a experiência acumulada é imprescindível inclusive para a realização de experiências inovadoras, revolucionárias.


2 - As mudanças atualmente são tão radicais que o que foi escrito e pensado pelos que nos antecederam pouco servem hoje?

R: Creio que as coisas boas que nossos antecedentes aprenderam e descobriram ainda nos sevem hoje, porém, muitas coisas e situações melhoraram bastante.


3 - Como você interpreta a fragmentação a que se refere o texto? O quadro pintado no texto está muito carregado de tintas escuras e de pessimismo, ou a realidade é essa mesmo?

R: O autor está sendo pessimista, por mais que as informações expressas hoje sejam manipuladas, os pais exercem o papel principal na educação de seus filhos e os professores têm que tentar ensinar ao máximo os seus alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário